Publicado em Jornalismo

Mônica Torres e Maicon Tenfen

Antes de sair de férias, o cronista e escritor Maicon Tenfen esteve firme em um pedido para que fosse enviado ao lado esquerdo da página. Alheio às picuinhas partidárias blumenauenses, me uno ao coro pedindo que sua coluna seja imediatamente trocada de lado. Não por ele ser um escritor de esquerda, mas sim, porque já arrumamos uma nova ocupante para a lateral direita da página 3 do Lazer. Mônica Torres encheu de vida nossos dias, com uma percepção única das coisas mais simples que nos passam despercebidas. Então, como temos que optar pelos dois melhores cronistas da cidade (na minha opinião, já o são) na mesma página, peço que ouçam a minha súplica. Levem Maicon Tenfen para o lado esquerdo da página. Deixem Mônica Torres do lado direito. Boas leituras como estas não deveriam ficar se revezando. Deveriam trabalhar uma ao lado da outra.

Fábio Ricardo

Jornalista – Blumenau (SC)


(carta enviada ao JSC nesta terça-feira)

Anúncios

Autor:

Fábio Ricardo é jornalista blumenauense apaixonado pelo mundo digital, por inovação e por histórias pra contar. Acha que a vida é melhor cercada de gatos, em cima de uma Harley, com uma caneta na mão e uma cerveja em cima da mesa.

4 comentários em “Mônica Torres e Maicon Tenfen

  1. Sinto falta desse tipo de coisa em Camboriú. Cidade pequena, cultura microscópica. Pra você ter uma idéia, aqui o colunista do maior jornal da cidade (um devezenquandário) é um advogado que fala sobre futebol e publica piadas que recebe por e-mail. A população chama ele de Doutor… Uma tragicomédia.

    Do Maicon Tenfen só li Um cadáver na banheira.

  2. Eu, ao contrário, achei muito fraca a Mônica Torres. Li as cinco primeiras e desisti completamente. Prometi que só voltaria a acompanhar a coluna do Maicon em 11/03, data de sua volta.

    Não é machismo ou nada parecido, simplesmente desgostei da maneira como o texto é construído e das abordagens utilizadas.

    Prefiria o sarcasmo e as sacadas do Tenfen. Se fosse pra ter duas colunas diárias, que a segunda fosse do Fabrício Cardoso.

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s