Publicado em Geral

O Flerte de Fred Bukowski

Imagem

O tema desta rodada do Duelo de Escritores é “flerte“.

Estava eu aqui, escrevendo a respeito, quando lembrei automaticamente do Fred, o cara que mais entende de flerte. Não quis reaproveitar um conto antigo para o Duelo, quis escrever um novo. Por isso, aqui no blog eu coloco um flash back, uma lembrança dos contos antigos. Um dos que melhor se encaixa no tema é justamente a parte 2 de Quero ser Bukowski:

PARTE    II

   Eu e a garota estávamos dentro da sala, eu tentando ler, e ela puxando papo. Eu estava pensando “Porra, ela gosta de Bukowski, só pode ser machorra.”

–    Ei, você gosta de pica? – resolvi perguntar e tirar a dúvida.

–    Da sua ou em geral? – ela realmente lia Bukowski.

–    Em geral.

–    Gosto sim… – falou olhando para o meio de minhas pernas.

Me arrumei na cadeira pra cortar o barato dela.

–    Olha só – disse eu – uma amiga minha tá grávida.

–    O filho é teu?

–    Não.

–    Como pode ter certeza?

–    Não como ela faz uma cara. – na verdade, eu não comia ninguém fazia uma cara…

–    Só, então que tem demais?

–    Foi exatamente o que perguntei pra ela… Mas porra, é um filho. Cabreiro.

–    Quantos anos ela tem? – me perguntou.

–    Sei lá, mais de vinte com certeza, mas não sei o número exato.

–    Então que se foda. Já tá na idade de procriar.

Era a primeira vez que eu via uma mulher falar a palavra “procriar” pra falar sobre seres humanos. Achei legal.

–    E você? Quantos anos tem? – perguntei pra ela.

–    O suficiente para procriar. – ela respondeu com um sorriso sacana nos lábios.

–    Tá afim de tentar um pouco então?

–    Tentar o caralho! Se tu gozar dentro, arranco tuas bolas!

Parecia justo pra mim. Terminei o livro, arrumei minhas coisas e a segui até seu carro. Transamos no banco de trás, ouvíamos os estudantes passando pelos lados do carro. Um berrou umas besteiras. Mandei ele tomar no cu e continuei o trabalho. Foi rápido, e devo admitir que não teve muita graça. Só sei que não gozei dentro, e continuei com minhas bolas.

Isso sim era uma boa notícia.

 

 

 

Se você gostou deste post, também poderá gostar de:

O sexo de Bukowski

A pequena de Doutor Arnaldo

O dia que conheci Charles Bukowski

Pau rosa

 

Anúncios

Autor:

Fábio Ricardo é jornalista blumenauense apaixonado pelo mundo digital, por inovação e por histórias pra contar. Acha que a vida é melhor cercada de gatos, em cima de uma Harley, com uma caneta na mão e uma cerveja em cima da mesa.

Um comentário em “O Flerte de Fred Bukowski

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s